Blog

Triclosan é prejudicial?

Triclosan é prejudicial?

Triclosan é prejudicial?

 

O triclosan está associado ao aparecimento de doenças cancerígenas em animais.

O triclosan é um produto antisséptico pertencente ao grupo dos fenóis e éteres. É considerado um éter difenil policlorado (PBDE), capaz de inibir o desenvolvimento de fungos, vírus e bactérias. Em baixas concentrações, impede o desenvolvimento de bactérias, mas em altas concentrações provoca a morte destes organismos.

O Comité Científico da Segurança dos Consumidores (CCSC) da Comissão Europeia analisou a utilização continuada da substância e concluiu que o risco pode depender do grau de exposição global do nosso organismo.

Os cálculos para estabelecer a quantidade máxima segura tiveram em conta o efeito acumulado de usar diferentes produtos com triclosan ao mesmo tempo.

Nos produtos que ficam na pele, por exemplo, as loções corporais, o triclosan não é permitido. Estes cremes ficam mais tempo em contacto com o nosso corpo e numa superfície maior, contribuindo para uma maior absorção da substância.

Nos elixires bucais, o limite é de 0,2 por cento. É menor do que nas pastas de dentes porque, como o contacto com as mucosas é maior, aumenta a absorção e a probabilidade de ingestão desse ingrediente.

Existem estudos que mostram que o triclosan propicia a resistência bacteriana – capacidade de uma espécie bacteriana se adaptar ao antimicrobiano, por meio de alteração no seu DNA, tornando impossível sua eliminação.

Em outras palavras, significa que o uso de produtos que contenham o triclosan pode fazer com que as bactérias que queremos eliminar se tornem cada vez mais resistentes e presentes, as superbactérias.

O perigo deste processo também está relacionado à resistência bacteriana de espécies que são consideradas patogénicas para os seres humanos. Como consequencia, o triclosan pode contribuir também para a resistência a antibióticos, e isso representa possíveis impactos negativos sobre a saúde humana.

Com relação a outras espécies de seres vivos, alguns estudos apontam para a toxicidade do triclosan para os organismos aquáticos (como as algas, peixes e invertebrados), podendo causar, a longo prazo, efeitos significativos nesse ambiente.



×